Sunday, August 20, 2006

O PDE e a gestão escolar - Liliane Luisa Novaes Leite

UNIVERSIDADE DO ESTADO DA BAHIA – UNEB
DEPARTAMENTO DE CIÊNCIAS HUMANAS E TECNOLOGIA – DCHT
CAMPUS XX – LETRAS – VESPERTINO – 7º SEMESTRE

O PDE E A GESTÃO ESCOLAR
LILIANE LUISA NOVAES LEITE[1]

O Plano de Desenvolvimento Escolar (PDE) trata de um diagnóstico que cada escola faz dos problemas e metas a serem alcançadas, e conta com a participação de toda a comunidade escolar (Associação de Pais e Mestres, representante discente, docentes, e diretor).
Tendo-se como parâmetro a análise realizada do PDE do Colégio Profª. Nice Públio da Silva Leite, e os conhecimentos apreendidos ao longo de várias leituras, há que se afirmar quão é importante a atuação do diretor na gestão e administração da escola.
O Colégio em questão compõe-se de um quadro considerável de professores e funcionários que dividem suas atenções para um número de 993 alunos. É óbvio que, em se tratando de tantas pessoas em um mesmo órgão, surgirão vários conflitos – conflitos esses que são abordados justamente no Plano de Desenvolvimento Escolar, onde são elencadas as dificuldades pelas quais passa a escola e quais as metas a serem atingidas, bem como os métodos a serem utilizados para tal feito.
Dessa forma, uma peça chave em todo o processo que se desenvolve na Escola é o diretor. Não que se busque aqui desmerecer o papel exercido pelos professores, alunos e demais funcionários, mas o diretor é essencial porque ele deverá buscar meios de se aproveitar as diversas habilidade de todo o corpo docente e discente.
A respeito disso, a LDB, em seu artigo 12 do Título IV, dispõe que os estabelecimentos de ensino terão a incumbência de, dentre outros deveres, administrar seu pessoal e seus recursos materiais e financeiros.
Poderia pensar-se que a administração deveria ser feita por todo o grupo na medida de suas aptidões.
José Augusto Dias, em seu artigo “Gestão da Escola”, salienta que, na teoria da administração existem três formas de gestão que são mais conhecidas: a administração, a co-gestão, e a autogestão.
Na administração, existe o pressuposto básico de superior-subordinado, onde o funcionário apenas obedece a seu chefe sem fazer objeções.
Na Co-gestão, o administrador divide a sua autoridade baseado no princípio de participação. Embora continue a ser o chefe, recebe opiniões.
Por fim, na autogestão, vê-se uma forma fascinante, mas que na maioria das vezes não representa uma experiência bem sucedida por exigir uma lenta e cuidadosa preparação das pessoas para que não se entenda auto-gestão como anarquia.
Assim, dependendo da situação, o diretor poderá optar por fazer reuniões com todo o corpo administrativo e pedagógico buscando opiniões que visem superar as dificuldades vivenciadas na escola e elencadas no PDE.
Em outras situações, por acreditar na capacidade dos grupos que se formam na escola, tais como Colegiados, Associações de Pais e Mestres, o diretor pode deixar que realmente desenvolvam suas habilidades e tomem as “rédeas” em determinados processos.
Já na auto-gestão, existe a possibilidade de se incorrer em erro por ser um princípio regido por convicções próprias e, dependendo do plano desta ou daquela pessoa, o alvo a ser alcançado pode sofrer um distanciamento.
Portanto, embora existam várias formas de lidar com as questões escolares, a presença do diretor como alguém que administra capacidades e habilidades continua a ser eficaz e proveitosa. Tal assertiva pode ser confirmada baseando-se no sucesso que muitas unidades escolares obtiveram e obtém através de uma administração eficaz de recursos e materiais humanos conjuntamente com a boa aplicação de um PDE forte e bem estruturado tanto em suas questões e metas, quanto na base legal ( LDB, Constituição Federal, etc.).

BIBLIOGRAFIAS CONSULTADAS:
Lei de Diretrizes e Bases da Educação Nacional – LDB – Lei 9.394/96
DIAS, José Augusto Dias. Gestão da Escola. Capítulo 12. (mimeo).
ABNT, Associação Brasileira de Normas Técnicas, NBR 14724.

[1] Aluna do7º semestre do Curso de Letras da Universidade do Estado da Bahia – UNEB, campus XX – Brumado.

0 Comments:

Post a Comment

Links to this post:

Create a Link

<< Home