Monday, August 21, 2006

Novos tempos para a educação pública - Osvaldo da Silva Filho

Novos tempos para a educação pública


Osvaldo da Silva Filho[1]




A escola pública brasileira ainda continua enfrentando graves e velhos problemas, como por exemplo, repetência e evasão, que acabam comprometendo a qualidade do ensino e desacreditando esta instituição junto à população.
Nas aulas da disciplina Política Educacional do 7º. Semestre do curso de Letra da UNEB – Universidade do Estado da Bahia, campus XX – Brumado-Ba., foram discutidos vários temas e propostas para melhoria da escola e consequentemente do ensino público. De todos os temas estudados, dois considero de suma importância: o PDE – Plano de Desenvolvimento da Escola e a liderança do diretor.
O PDE é um instrumento que procura diagnosticar problemas, propor soluções e de criar mecanismos que visem a melhoria geral da instituição. Ele tem como objetivo tornar a gestão escolar mais eficiente e eficaz sempre buscando qualidade na aprendizagem dos alunos. É um instrumento muito importante, pois através dele é possível ter uma visão geral da escola, seus pontos fortes e aqueles que precisam ser melhorados, seus sucessos e seus fracassos.
Para elaborar o PDE é necessário a participação de toda comunidade escolar que, sob a liderança do diretor, fazem o diagnóstico da situação, define os objetivos estratégicos, estabelece normas e propõe ações para alcançar os objetivos.
Todas as ações propostas precisam ser objetivas e possíveis de serem aplicadas, pois não adianta elaborar ações mirabolantes, bonitas no papel e não coloca-las em prática. Por isso é muito importante presença efetiva do diretor da escola na elaboração e execução do PDE, criando um ambiente com gestão participativa onde todos os segmentos da comunidade escolar tenham responsabilidades bem definidas, para que este instrumento seja eficiente e capaz de melhorar a ensino.
Para o sucesso deste instrumento, é essencial que o diretor consiga mobilizar os pais, professores, alunos, funcionários, coordenadores, articuladores, etc., para que o trabalho possa representar toda comunidade e que as proposta levantadas possam ter o apóio e o envolvimento de todos.
Outro tema importante discutido nas aulas de Política Educacional diz respeito à liderança da escola. O diretor tem muitas responsabilidades e por isso é necessário que tenha característica de um bom líder, com condições de envolver pessoas com o objetivo de criar um grupo de trabalho porque sozinho ele não dá conta de desenvolver suas funções.
Além do conhecimento administrativo e financeiro, é fundamental que o dirigente escolar tenha conhecimentos pedagógicos e de liderança para: saber dialogar com as diferentes pessoas que envolvem a escola; ser imparcial em suas decisões para que tenha credibilidade; conhecer a realidade da escola e da comunidade; ser democrático, sabendo ouvir a todos, dividindo responsabilidades e sendo capaz de mediar conflitos; ser transparente em suas ações e acima de tudo ser um defensor da educação.
Além disso, o diretor precisa esta em sintonia com os professores, conhecendo o planejamento das aulas, as necessidades, as dificuldades e o sucesso de cada um.
Portando a liderança da escola precisa exercida por pessoas preparadas e convictas de suas funções, comprometida com a educação e predisposto para o trabalho coletivo. Essas características aliadas a um PDE bem elaborado farão com que a educação pública tenha a qualidade tão desejada por todos os brasileiros.




[1] Graduando em Letra pela UNEB – Universidade do Estado da Bahia, campus XX – Brumado-BA.

0 Comments:

Post a Comment

Links to this post:

Create a Link

<< Home