Monday, August 21, 2006

ESCOLA: gestão democrática e participativa

UNEB – Universidade do Estado da Bahia
Departamento de Ciências Humanas e Tecnologias
Campus XX – Brumado – Bahia
Curso: Letras Português – VII Semestre
Disciplina: Política Educacional
Profª: Patrícia Magris
Aluna: Nájla Souza Pereira Martins

ESCOLA: gestão democrática e participativa

A escola é o espaço social e político, historicamente construído para a concretização da prática social da educação, é o lugar privilegiado para a construção e o exercício da parceria, do companheirismo. Como sistematizadora da educação formal do aluno, a escola tem como função primordial garantir uma prática educativa de qualidade, bem como promover a integração do conjunto da prática pedagógica na escola. Portanto, cabe a administração compartilhada da escola oferecer condições favoráveis ao desenvolvimento pleno do indivíduo e que possa implantar as mudanças necessárias para que todos os alunos adquiram, com competência, o conhecimento
No entanto, para que a escola cumpra com sua função social e política é preciso que a gestão escolar seja democrática. Uma escola fundamentada em uma gestão democrática é aquela que favorece a participação ativa de alunos, pais , professores e funcionários, enfim, onde toda a comunidade escolar possa inteirar-se e opinar sobre os assuntos que dizem respeito à escola. Pode-se dizer também que a fundamentação da gestão está na constituição de um espaço público, ou seja, um ambiente organizado de trabalho coletivo que possa promover condições de igualdade e que possibilite a produção de conhecimentos e ampliação de cultura a fim de que os educandos tenham uma expectativa de vida melhor , de trabalho, de exercício pleno da cidadania.
Dessa forma, para concretizar uma educação baseada em princípios democráticos é extremamente importante o exercício da participação, da troca de informações e experiências que possa possibilitar um conhecimento maior sobre o funcionamento da escola e propiciar uma interação melhor entre alunos, professores e pais. É importante ressaltar que na gestão democrática cada um dos “atores” assume sua parte de responsabilidade sobre o projeto político da escola. Este, por sua vez, antes de ser um dos documentos obrigatórios das escolas, é um espaço privilegiado de participação, de reflexão e análise sobre o papel social da instituição escolar em particular, identificando a partir da análise, seus valores e definindo sua visão de futuro e missão. Nesse sentido, a escola elenca os propósitos a serem atingidos e as ações que serão desenvolvidas pelo coletivo da escola a fim de alcançar os objetivos propostos. Assim, o projeto político pedagógico da escola deve-se constituir em processo permanente de construção de novas possibilidades, e acima de tudo, um exercício de cidadania profissional e de compromisso com a educação.
A participação, portanto é o melhor meio de assegurar a gestão democrática da escola, possibilitando o envolvimento de toda a comunidade escolar na tomada de decisões e no funcionamento da organização escolar. Proporciona um maior conhecimento dos objetivos e metas, da estrutura organizacional e das relações da escola com a comunidade. Nessa perspectiva a boa gestão não está ligada às ações de uma só pessoa, mas envolve a comunidade pedagógica – todos que interagem com os alunos e que ensinam algo a eles.
Entre outros fatores, a democratização da escola depende do desejo e do empenho dos professores em participar dos processos decisórios e da concretização dos projetos construídos coletivamente, além da participação que envolvam pais, estudantes, funcionários e comunidade.
Enfim, pode-se afirmar que uma gestão democrática e participativa só acontece com sujeitos compromissados com uma educação cujo objetivo é a construção da cidadania e transformação da sociedade.

0 Comments:

Post a Comment

Links to this post:

Create a Link

<< Home