Monday, August 21, 2006

ESCOLA E COMUNIDADE: Uma relação que deve ser mantida e cultivada na educação

ESCOLA E COMUNIDADE:
Uma relação que deve ser mantida e cultivada na educação[1]


Charles Henrique da Silva Meira[2]


Pensar a educação atualmente, com todas as demandas que se apresentam na escola como a globalização, a informatização e o multiculturalismo, é uma tarefa complicada. O mundo está evoluindo rapidamente e a educação inevitavelmente precisa acompanhar esta evolução, por isso é necessário que a escola esteja revendo seu papel social; desenvolvendo um trabalho que atenda as necessidades do novo mundo que se apresenta.
Esta mudança faz-se necessária na educação porque a sociedade atual tem exigido de seus componentes uma participação ativa no contexto social, produzindo uma alteração na vida dos indivíduos e consequentemente na forma de educar, que visa tornar mais democrática a vida de vários cidadãos, dando-lhes o direito de participar mais ativamente nas decisões tomadas em prol da coletividade, e de interagir no mundo que os rodeia. Para a efetiva realização dessa ação a escola, que é o lugar onde as pessoas convivem com a diversidade e aprendem de certa forma a viver em sociedade, deve entrar em cena e abrir suas portas para mais essa nova forma de conceber o mundo.
Consciente desta nova realidade a escola deve transformar a sua maneira de lidar com a educação, buscando ser mais autônoma na elaboração do seu próprio currículo, atendendo as necessidades de sua região e não se atendo mais ao cumprimento de um cronograma de atividades e conteúdos que não tem nenhuma relação com a realidade vivida pelos integrantes de sua comunidade.
Nesta perspectiva a criação de políticas educacionais que visem ao atendimento da população alvo, e que tenha como propósito firmar relações de amizade e colaboração com a comunidade envolvida na, e pela escola é fundamental. Para isso o planejamento e a execução de um projeto político-pedagógico na escola pode ser a alternativa mais viável para que ocorra esta aproximação entre a escola e a comunidade.
O planejamento é fundamental para o sucesso de qualquer atividade desenvolvida na escola e para alcançar esse sucesso, é preciso estabelecer metas, traçar um caminho de ações que podem levar a instituição ao resultado que deseja atingir. No caso da escola o objetivo é melhorar a qualidade do ensino e para alcançar este objetivo, a escola deve estar consciente das suas necessidades e dos recursos que dispõe. Mas, para saber qual o melhor caminho a seguir é necessário planejamento e esse planejamento é encontrado no projeto político-pedagógico da escola.
Através do projeto político-pedagógico a escola estará desenvolvendo uma prática educativa voltada exclusivamente para a realidade dos alunos, por isso é importante à participação de todos os envolvidos no processo educativo como: diretor, professores, funcionários, pais, alunos e a comunidade em geral, dando sugestões e se envolvendo no processo educativo do qual seus filhos, ou componentes de sua sociedade, estão participando.
Porém, existem muitas escolas que não abrem as suas portas para a comunidade, ou quando abrem é apenas em momentos festivos dos quais os pais e demais integrantes da sociedade não desempenham nenhuma influencia. Mas também existem pais que não se interessam pela escola, e quando são convocados para comparecerem ao espaço escolar ficam ofendidos e chegam a ser agressivos com a escola.
Desta forma a escola deverá definir políticas que dêem voz aos cidadãos da comunidade educativa, mobilizando várias pessoas em prol de objetivos em comum e permitindo aos mesmos o constante acompanhamento do processo e a avaliação dos resultados obtidos. A realização desta proposta é possível, mas é preciso o envolvimento de toda a comunidade escolar, se interessando com o processo educativo e dando sua contribuição para a melhoria da qualidade de ensino.
Portanto, a educação deve se constituir atualmente como uma condição para que a pessoa possa compreender o mundo em que vive e exercer sua cidadania. Por isso é de fundamental importância que a escola seja um lugar onde a democracia, os direitos civis e a diversidade dos cidadãos sejam respeitados e valorizados, possibilitando a participação de todos no contexto educacional e social.

[1] Trabalho solicitado pela disciplina Política Educacional ministrada pela professora Patrícia Magris.
[2] Estudante do VII semestre vespertino do curso de Letras, UNEB, campus XX, Brumado – Bahia.

0 Comments:

Post a Comment

Links to this post:

Create a Link

<< Home