Sunday, August 20, 2006

Bem ou mal licenciado? - Cláudio Moisés Lima Caires

Universidade do Estado da Bahia – UNEB
Departamento de Ciências Humanas e Tecnologia - DCHT
Campus XX – Brumado – BA
Disciplina – Política Educacional
Professora: Patrícia magris
Aluno: Cláudio Moisés Lima caires
Turno – VII Vespertino

Bem ou mal licenciado?

Depois de três anos que se esticaram para quatro, devido aos períodos de greve deflagrados, finalmente nos despedimos da sala de aula da Universidade repletos de conhecimentos, metodologias e teorias que nos ajudaram a compreender, um pouco, tanto a profissão que decidimos adotar, bem como o mundo que nos cerca. Aprendemos, nesses quatro anos, a fazer diversos questionamentos acerca dos valores sociais, dos preconceitos lingüísticos, dos livros didáticos, das origens das línguas e muitas outras coisas mais.
É interessante ressaltar que na reta final, nos deparamos com uma disciplina que, infelizmente, só foi oferecida neste último semestre do curso: Política Educacional. Como o próprio nome já diz, é uma disciplina voltada para o estudo de leis, diretrizes e bases, planos e políticas da educação brasileira e que facilita ao alunado fazer uma reflexão muito grande em toda a estrutura de ensino. Política Educacional nos abriu os olhos para muitos detalhes do mundo acadêmico que passaram praticamente despercebidos nesses quatro anos de graduação. Penso que ela deveria ser oferecida no início do curso, pois assim todos os estudantes teriam mais consciência da realidade do meio universitário no qual transitam e, consequentemente, seriam muito mais ativos.
Dentre outros de relevada importância, o mais contundente questionamento que surgiu no período de estudo da disciplina foi sobre o tipo de profissional que sairá pelos umbrais da porta de sala de aula ao final do sétimo semestre de Licenciatura em Letras – Português e Literaturas – Para sermos realmente chamados de licenciados e aptos ao ensino, tivemos o treinamento apropriado para tal responsabilidade?Fomos atingidos pelos planos e políticas que regem o curso de Letras desse país?
Segundo Antônio Houaiss, um dos significados do verbo questionar é fazer perguntas a si mesmo. Embasado nessa definição, posso então fazer um auto-questionamento acerca da minha qualidade como professor licenciado. É notável que Política Educacional me fez inverter a posição do dedo indicador, ou seja, aos invés de questionar somente o sistema de coisas que me cercam, como foi mencionado acima, indago-me sobre minha validade como professor recém-formado.
Obviamente que não irei, a partir dessas indagações, jogar minha licenciatura para o alto, mas os questionamentos acerca do curso de Letras que acabo de concluir serão de grande utilidade no momento de avaliar a qualidade do mesmo.
Quero neste instante estar de frente ao espelho e me fazer as seguintes perguntas:

●Tenho conhecimentos suficientes para atuar com segurança no mercado de trabalho que cada vez mais se torna seletivo e exigente?
●Neste período de quatro anos, tive desenvolvidas as habilidades necessárias para atingir a competência desejada no desempenho profissional?
●Tive como prioridade a abordagem pedagógica?
●Tive suficiente articulação constante entre ensino, pesquisa e extensão, além de articulação direta com a pós-graduação?
●Foi-me propiciado o exercício da autonomia universitária?
●Estarei suficientemente preparado para exercer as funções para as quais me tornei um licenciado?
●Tive realmente, neste período de graduação, as disciplinas adequadas para a minha formação?
Ora, muitos podem me dizer que finalmente estou preparado para assumir qualquer sala de aula e “ensinar” Língua Portuguesa e suas Literaturas. Mas, depois dos questionamentos acima, que poucas respostas imediatas terão, será conveniente entrar num ambiente escolar e ministrar aulas naturalmente?Não posso me esquecer que no instante que estiver na função de regente em alguma escola em Brumado ou em outra parte do Brasil, sempre haverá um ou mais dedos indicadores que poderão estar apontando para mim.

REFERÊNCIAS
ABNT – Associação Brasileira de Normas Técnicas. NBR 14724
Avaliação das Condições de Oferta dos Cursos de Graduação. www.inep.gov.br
Houaiss, Antônio e Villar, Mauro de Salles. Dicionário Houaiss da Língua Portuguesa. Rio de Janeiro: Objetiva, 2001.
Lei de Diretrizes e Bases. Lei nº. 9.324, de 20 de dezembro de 1996. Estabelece as diretrizes e bases da educação nacional. www.mec.gov.br

0 Comments:

Post a Comment

Links to this post:

Create a Link

<< Home